Mitos sobre o uso aceitável

Eu só usei uma pequena parte do conteúdo protegido por direitos autorais
  • Qualquer parte usada de um conteúdo protegido por direitos autorais não licenciado, por menor que seja, pode fazer com que seu vídeo seja reivindicado pelo Content ID ou removido pelo proprietário dos direitos autorais. Você pode afirmar que se trata de uso aceitável, mas isso só pode ser determinado em um tribunal.

Eu dei os créditos ao proprietário do conteúdo

  • Dar créditos ao proprietário dos direitos autorais não concede a você automaticamente os direitos de uso da obra protegida. Verifique os direitos de todos os elementos não licenciados em seu vídeo antes de enviá-lo ao YouTube. Se você conta com o uso aceitável, mesmo que adicione material original a uma obra de alguém protegida por direitos autorais, talvez seu vídeo não se qualifique. Pense cuidadosamente em todos os quatro fatores e procure aconselhamento jurídico, se necessário.

Nem estou ganhando dinheiro

  • Não ter o propósito de gerar receita com obras protegidas não impede reivindicações de direitos autorais. Declarar que seu envio tem "apenas fins de entretenimento" ou é "sem fins lucrativos", por exemplo, não é suficiente. Quando se trata do uso aceitável, os tribunais examinarão cuidadosamente o propósito do seu uso ao avaliar se é aceitável. Usos “sem fins lucrativos” são favorecidos na análise de uso aceitável, mas não são uma defesa automática por si só

Se eu acrescentar qualquer material original que criei ao trabalho protegido por direitos autorais de outra pessoa, então se trata de uso aceitável.

  • Só porque você acrescentou material original não significa que detém automaticamente os direitos sobre o conteúdo. Lembre-se de que os tribunais estão mais preocupados em descobrir se o uso da obra é transformador. Certifique-se de revisar os quatro fatores de uso aceitável e consultar um advogado, se necessário.

Você sabia?


Encontre respostas para mais Perguntas frequentes sobre uso aceitável aqui.